Search

A REVOLUCIONÁRIA ESTÁTUA DE MEDUSA EM NOVA YORK

A estátua de Medusa em Nova York é uma obra de arte que atrai a atenção de todos que passam pelo parque próximo ao tribunal onde o produtor de filmes Harvey Weinstein foi condenado por crimes sexuais. A escultura, criada pelo artista argentino-italiano Luciano Garbati, apresenta a figura mitológica de Medusa segurando a cabeça decapitada do herói Perseu, que a matou e usou sua cabeça como arma.

A obra é uma homenagem ao movimento #MeToo, que denunciou casos de abuso sexual e assédio contra mulheres em diversas áreas da sociedade. A escolha de Medusa como protagonista tem um significado profundo, pois ela representa uma vítima que foi injustamente punida e transformada em um monstro.

Na mitologia grega, Medusa era uma bela mulher

Medusa era uma bela mulher que foi estuprada pelo deus Poseidon no templo da deusa Atena. Em vez de protegê-la, Atena ficou furiosa e a amaldiçoou, transformando seus cabelos em serpentes e fazendo com que seu olhar petrificasse qualquer um que a olhasse. Medusa foi perseguida e decapitada por Perseu, que cumpria uma missão dada pelo rei Polidectes.

A estátua de Garbati inverte essa narrativa e mostra Medusa como uma guerreira que se defendeu e derrotou seu agressor. Ela segura a cabeça de Perseu com uma expressão serena e orgulhosa, enquanto empunha uma espada na outra mão. Ela está nua, mas não sexualizada, e possui um corpo esguio e atlético.

A obra questiona os valores patriarcais que dominam a cultura ocidental e que silenciam e culpam as mulheres que sofrem violência sexual. Ao colocar a estátua em frente ao tribunal onde Weinstein foi julgado, o artista quis fazer uma conexão entre o mito antigo e a realidade atual, mostrando que as mulheres ainda lutam por justiça e reconhecimento.

A MULHER NÃO PODE SER SÁBIA, OU SUA CABEÇA É CORTADA

A estátua também resgata a história original de Medusa, que era uma sacerdotisa de Atena e possuía um poder sagrado. Segundo alguns estudiosos, Medusa era um símbolo de sabedoria, fertilidade e proteção, e sua cabeça era usada como amuleto contra o mal. Sua imagem foi associada à deusa egípcia Ísis, à deusa fenícia Anat e à deusa grega Hécate.

A estátua de Medusa em Nova York é uma obra controversa e provocativa, que gerou tanto elogios quanto críticas. Alguns admiraram a mensagem de empoderamento e resistência que ela transmite, enquanto outros a consideraram uma fantasia de vingança que perpetua a violência. Alguns também questionaram o fato de o artista ser um homem e de ele ter retratado Medusa com um corpo padronizado.

No entanto, independentemente das opiniões, a estátua de Medusa em Nova York é uma obra que não passa despercebida e convida à reflexão sobre o papel das mulheres na sociedade e na história. Ela é um símbolo de que as mulheres não são monstros, mas heroínas que enfrentam seus desafios com coragem e dignidade.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 3 =

Silvio Carvalhal

Colunista de Sustentabilidade