O QUE É COPYWRITING

Acredito que você já tenha ouvido ou lido essa palavra por aí, mas você sabia que ela está por trás dos textos que vendem na internet. É uma técnica de escrita persuasiva, focada em conversão, que é capaz de acelerar o processo de tomada de decisão de compra na internet.

Quais as funções do Copywriting?

Estruturas de alta conversão: mais do que saber usar as palavras certas, é preciso criar um discurso estruturado, capaz de guiar pessoas interessadas no seu produto até a compra. Isso vale para anúncios, emails e páginas de vendas.

Quebra de objeções: saber quais são os motivos pelos quais sua audiência não compraria de você te coloca um passo à frente para poder quebrar toda e qualquer objeção de compra – o que te ajudar a conquistar clientes.

O surgimento do Copywriting

Não, o Copywriting não é um termo novo. A palavra copy foi definida pela primeira vez em 1828 por Noah Webster e, ao contrário da sua transposição literal — “cópia”, o termo remetia a “algo original que deve ser imitado na escrita e na impressão”.

Essa definição caiu em desuso na literatura, mas permaneceu entre jornalistas e impressores que, em meados de 1870, passaram a definir o copywriter como o profissional que escreve anúncios, para diferenciar essa atividade do tradicional redator de notícias.

Os copywriters do século XX, portanto, nada mais eram do que redatores publicitários, e o trabalho desses profissionais ajudou várias marcas a conquistar fama e milhões de dólares na época.

Entretanto, com a popularização da internet e a ascensão do Marketing Digital, o Copywriting foi reformulado e passou a se distanciar cada vez mais da publicidade.

Principais gatilhos para persuadir e vender com palavras!

Não é necessário que todos estejam presentes no texto. Para que isso fique claro, vejamos como funciona cada um deles dentro da copy.

1. Urgência

É comum procrastinar uma decisão, a não ser que ela tenha de ser feita urgentemente. Por isso, um texto deve não apenas chamar a atenção do visitante e envolvê-lo até o final, mas também fazer com que ele tome uma atitude rápida que gere a conversão imediata.

Para isso, algumas palavras e termos que causam a sensação de urgência podem funcionar. Vejamos alguns exemplos:

  • Quer descobrir como montar uma estratégia de marketing? Confira agora o post que escrevemos sobre o assunto.
  • Quer se tornar um freelancer de sucesso hoje mesmo? Clique aqui e saiba mais!
  • Até hoje ninguém havia contado este segredo de como aumentar as vendas. Leia o post e descubra!

2. Conexão

Alguns leitores podem se sentir distantes dos produtores de conteúdo, use elementos de conexão para tornar os dois lados mais próximos, isso é fundamental no Copywriting voltado para a conversão.

Dessa forma, o leitor deixa de ver você como alguém que está tentando vender uma ideia ou produto para ele, passando a enxerga-lo como um aliado rumo ao sucesso.

Alguns exemplos que mostram como a conexão pode ser aplicada no texto são:

  • Você vai descobrir neste post como fazer textos incríveis!
  • Veja como pessoas comuns se tornaram freelancers de muito sucesso!
  • Confira este passo a passo para ter um blog de sucesso, mesmo que você nunca tenha tido um.

3. Especificidade

Outro elemento do Copywriting voltado para conversão é a especificidade. Ou seja, é preciso que as chamadas do texto definam o prazo ou os próximos passos que o visitante deve dar para executar a ação. Alguns exemplos:

  • Aprenda as 7 dicas para você escrever o texto perfeito!
  • Conheça as 13 técnicas para otimização de texto para SEO!
  • Saiba mais sobre o curso que ensina a fazer Copywriting em até 2 semanas!

4. Transformação

O que trouxe você até este artigo é o interesse em saber mais sobre Copywriting e como escrever textos que convertem, certo? O mesmo ocorre com todas as pessoas; quando alguém consome um conteúdo, ele espera que alguma coisa mude após a leitura.

Logo, o texto precisa deixar claro desde o título que ele causará uma transformação na vida de quem o lê. Seguem alguns exemplos:

  • Descubra agora como se tornar o profissional de marketing mais desejado do mercado!
  • Aprenda a criar um blog de sucesso do zero!
  • 9 passos para você mudar a sua vida de freelancer agora mesmo.

5. Exclusividade

Uma coisa é certa: a web está cheia de conteúdo! Seja qual for o assunto, não é difícil encontrar blogs e redes sociais que falem a respeito, trazendo muitas informações e dicas.

Por conta disso, dificilmente alguém gostaria de ler conteúdos que são “mais do mesmo”, certo? Por isso, seus textos precisam apresentar uma exclusividade.

Vamos, como exemplo, mostrar chamadas para artigos que falem sobre Instagram e que não tenham nada de exclusivo:

  • O que é o Instagram? Saiba agora.
  • Como criar uma conta no Instagram.
  • Qual é o formato de imagens no Instagram?

Sem graça, não é mesmo? Agora veja como os exemplos abaixo chamam muito mais a atenção e entregam exclusividade:

  • O que é o Instagram? Saiba a opinião dos maiores especialistas dessa rede social!
  • 7 passos de como criar uma conta no Instagram e ter muitos seguidores!
  • Qual é o formato de imagens no Instagram usado pelos influenciadores de sucesso? Saiba agora!

Muito melhor, certo?

De acordo com Robert Cialdini, autor do livro As Armas da Persuasão, o ser humano se comporta de acordo com seis princípios psicológicos que o leva a tomar uma decisão de forma quase automática, que são os próximos elementos.

6. Reciprocidade

Esse princípio aponta que o ser humano tem uma tendência natural a responder ações positivas com outras ações positivas.

Forneça informações valiosas e relevantes ao seu leitor para cultivar nele o interesse em te procurar no futuro — como um favor prestado de bom grado.

Por esse motivo, várias empresas têm lançado manuais, ebooks gratuitos e blog posts instrutivos. Tendo ou não relação com o produto/serviço prestado por você, a tendência é ser útil primeiro, conquistar a confiança do público e, só então, vender.

7. Aprovação social

Esse gatilho aponta que somos influenciados por outros em nossas tomadas de decisão, de forma que, quanto maior for o número de pessoas que aprova algo, cada vez mais pessoas ficam tentadas a fazer o mesmo.

Por isso, é comum utilizarmos depoimentos e comentários de compradores.

8. Afeição ou afinidade

Esse princípio mostra que as pessoas tendem a se conectar com quem é parecido com elas, seja emocionalmente, historicamente, ou por características e habilidades.

9. Autoridade

Por uma questão de respeito temos a tendência de obedecer a quem consideramos superior em algum assunto, habilidade ou hierarquia. Para transmitir credibilidade no texto, procure se especializar no tema e selecione referências de qualidade em sua redação se colocando como autoridade.

10. Compromisso e coerência

Através de uma promessa, podemos obter do público que ele se comprometa. Quando alguém se compromete com alguma coisa, ele sentirá uma pressão de se comportar de modo a cumprir o seu compromisso.

No texto, o princípio de compromisso e coerência é fundamental para conquistar a confiança do leitor, pois ninguém gosta de textos falaciosos.

Portanto, não prometa o que você não pode cumprir, como soluções absurdas. Ser coerente na escrita persuasiva significa produzir um texto com sequências lógicas de ideias e conexões entre os parágrafos.

11. Escassez

Nós humano possuímos uma terrível tendência a valorizar aquilo que perdemos ou estamos prestes a perder. Visando explorar esse instinto comum, o gatilho da escassez também pode ser colocada em prática no texto como por ex:

  • Últimas vagas!
  • Apenas durante o mês de Abril!
  • Somente os primeiros inscritos.
Silvio Carvalhal
Silvio Carvalhal

Colunista de Sustentabilidade

ASSINE NOSSO BLOG

Publicidade

Mais recentes

Categorias

Instagram Orca

Publicidade
Publicidade

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: